segunda-feira, junho 30, 2008


1218. Unanimidade
Conta-se que Sousa Cintra, um antigo presidente do Sporting, mandou fazer uma sondagem à saída do Estádio de Alvalade em dia de jogo. Concluiu que em Portugal 90% da população era adepta do Sporting.
Mas o que vos vou dizer a seguir não é anedota.
Jornal da Tarde da SIC Notícias, cerca das 19h30 de hoje, 30-06-2008. Foi noticiado que os actos religiosos ,que já não eram sujeitos a aumento de preço há vários anos, foram agora aumentado em valores que chegam aos 30%. Até aqui tudo bem, não tenho nada com isso, não me parece que estes actos sejam de consumo diário para a generalidade da população, não é como o pão, a água, o gás, a electricidade portanto, siga a marinha. Mas entrevistarem (e passarem a peça) vários católicos à saída da igreja (alguns confessaram que até davam "mais que isso" em esmolas) é que tipo de jornalismo isto, hein? Há com cada plagiador de Sousa Cintra que se fosse comigo exigia direitos de autor.


1217. Força campeão!

O R. nasceu como a maioria dos meninos. Parto normal, sem complicações e um regresso a casa que não faria prever os dias seguintes. Com apenas 15 dias de idade dá entrada no hospital de Vila Franca de Xira onde lhe foi diagnosticada uma bronquiolite. Desconheço se é um problema grave, se o seu tratamento é complexo, principalmente devido à idade do paciente. Sei que durante o internamento o R. foi atacado por uma bactéria hospitalar. Aí sim o caso agravou-se e imediatamente transportado para Santa Maria, durante um mês o R. lutou com a morte. A(s) equipa(s) médica(s) – coloco assim com a hipótese de plural por desconhecer quem em concreto - que dia e noite o acompanharam apenas davam como esperança aos pais o minuto seguinte. Viver um minuto de cada vez era o que era pedido. Finalmente ao fim de um mês os médicos/as e enfermeiros/as foram bem sucedidos. O R. achou que não era a hora de se ir embora e hoje está já com um ano e meio e cheio de vitalidade. Ontem fui ao baptizado desde valente guerreiro, que tem por madrinha uma das enfermeiras que o ajudou a salvar e como padrinho honorário o médico que chefiou a equipa. Sem lhes dizer os nomes dou-lhes aqui a minha mais admirada saudação. Ao R. desejo que para enfrentar a vida não lhe falte nunca a força que teve para enfrentar a morte.

domingo, junho 29, 2008

quarta-feira, junho 25, 2008



1215. Ricardo?

Alemanha x Turquia, 78 minutos. Rustu deu uma ricardice. Acontece aos piores.

(curiosamente a foto que arranjei na net é da sporting-heroes.com)



1214. Alemanha x Turquia

Comentador da TVI: Dizem a estatísticas, estão 62% de humidade em Basileia.

Como as coisas mudam. No meu tempo a humidade media-se com um higrómetro.

terça-feira, junho 24, 2008



1213. Contra os agricultores, marchar, marchar!

Uns são da esquerda, outros da direita portanto nós é que estamos certos porque não somos nem vaca nem carapau.

segunda-feira, junho 23, 2008


1212. Água e cerveja

Ontem foi Domingo.
Estou uma beca bronzeado mas não sou de torreiras de sol.
Curti bué a praia embora estivesse gente demais.
Não que as pessoas me façam confusão ou não houvesse areal que chegasse, só que não havia já lugares no parque.
Uma caminhada pela divisória areia-mar e eu a ver o colesterol a ficar para trás. Toma que é para aprenderes. Mais pela tardinha voltou a apanhar-me durante a mariscada.
Porque é que as loirinhas são as minhas preferidas nestes dias?
Olé, olé! Também gostei dos espanhóis. Una caña por favor. Caracoles…
Hoje é segunda-feira.
Mas não vou chorar, não.

PS. O próximo fim-de-semana será gastronómico. No Alentejo, claro. No aniversário do blog de um amigo.

sábado, junho 21, 2008



1211. Só para concluir

O futebol acabou e confesso-vos não tive enquanto lá estivemos, e muito menos agora que saímos do Euro 2008, vontade nenhuma de escrever sobre a bola, a sua envolvência ou os seus protagonistas. Queria apenas ter escrito para agradecer a Scolari o que fez nestes últimos 5 anos e não encontrei nenhuma maneira de o fazer que já não tenha sido feita por toda a gente que tenha gostado da passagem deste treinador pela selecção nacional, como foi o meu caso. Claro está que me lembrei daquela presença em 1984 com super jogadores como Chalana, Gomes, Nené, Humberto, Bento, Jordão, Frasco, Pacheco, Gabriel e depois, em 1986 também com Damas, Carlos Manuel, Diamantino, Inácio, Futre e Veloso, entre outros. E se dos primeiros a decepção foi grande porque parecia que a vitória estava ali mesmo a dois passos, já do segundo grupo apenas me recordo da triste e vergonhosa participação em terras mexicanas. Lembro-me do jejum entre 1986 e 2000 e da grande chance perdida em 1998 pela chamada geração de ouro, onde já pontificavam Rui Costa e Figo, João Vieira Pinto e Paulo Sousa, Vítor Baía e Abel Xavier. Lembro de virmos para casa um dia desses com o tal golo de Poborsky e outro dia com uma mão do Abel Xavier e lembro-me da estúpida atitude que levou à expulsão do Nuno Gomes e do comportamento inaceitável de um jogador com a qualidade e o carisma de Luís Figo em mais um europeu do nosso descontentamento. E isto tudo, todos estes desaires, com Toni, Cabrita, Morais, Seabra, Torres, Oliveira, Queirós, Humberto etc, e de repente vem um cara que era só campeão do mundo, juntou os cacos, transformou uma equipa arrasada por um mundial de 2002 que foi um misto de vergonha e desastre e só porque não cativou a simpatia duma poderosa elite de jornalistas e comentadores foi (e continua a ser), por certos sectores, vilipendiado e maltratado, a soldo de quem não sei, nem sei tampouco se houve soldo de alguém se apenas o prazer de tratar mal quem melhor fez no que se poderia chamar de inveja e maledicência. Na verdade, desde os tempos de Cândido da Silva e Ribeiro dos Reis nenhuma selecção de futebol coleccionou os êxitos que Scolari trouxe para as nossas cores. Não fiz de propósito em não falar de 1966 e de 2006. Em 1966 ganhamos 3 jogos na fase de grupos, um nos quartos de final e perdemos a meia-final para a Inglaterra. Se compararmos com o mundial de 2006 onde ganhamos 3 jogos da fase de grupos, um nos oitavos e outro nos quartos de final, com este número de vitórias consecutivas teríamos estado na final em 1966. E não esquecer que se perdemos com a Inglaterra de Bobby Charlton, não é menos verdade que batemos a Inglaterra de David Beckham. E mais importante que tudo é que Scolari não pode contar com o grande Eusébio da Silva Ferreira. Portanto muito obrigado, Luís Felipe Scolari.

Mas como comecei por dizer não sinto vontade para escrever nada (agora terei de dizer mais nada) sobre a selecção nacional. E como não me apetecia escrever fui pintar.

"Tarde" - acrílico sobre tela - Alves/08 aka PreDatado

sexta-feira, junho 20, 2008



1210. Que chatice, pá

Os gajos agora sem futebol vão outra vez voltar-se para mim.

quinta-feira, junho 19, 2008




1209. Já devolvi a balança

Primeiro havia 79 kgs por cima de 1m63. Exagero conseguido a partir do momento em que substitui cigarros por doces e outras coisas que tais. Depois foram 3 meses controlados. Zero de álcool, doces só nas vitrinas das pastelarias, carne de porco era uma mera recordação, aos queijos de Azeitão, Serpa e Serra da Estrela limitava-me a cheirá-los. Dos enchidos apenas o presunto me dei como permitido, ainda hoje não me lembro mais do sabor do feijão ou do grão e até das ervilhas, não houve mais pão nem batatas para ninguém, fiz negaças controladas e graduais à fruta, deixei de misturar legumes, tomei uns chás diuréticos para melhor regar as couves do vizinho, quer dizer, mais vezes, não havia frango, peru, pato, coelho, borrego, vitela, carapau, sardinha, pargo, pescada, goraz, salmão, linguado, cavala, raia, safio que me fosse proibido mas sempre acompanhado de uma alface ou uma endívia ou uns, poucos, agriões ou cogumelos ou grelos ou espinafres, mas apenas de uma espécie por refeição, leite só magro, iogurte só magro e apenas 4 por semana, queijo fresco também comia, com moderação e de repente, podia renovar o meu guarda roupa que é como quem diz, ir ao roupeiro pôr de novo á minha disposição as camisas cujo botão do colarinho não sabia o que era entrar em casa havia muito, os fatos que estavam no saco para levar à costureira já podiam ser vestidos de novo e essas coisas todas que se fazem quando a estampa o permite. Para dizer a verdade nesses 3 meses de regras apertadas deitei fora 12 quilitos o que parecia ter constituído uma grande vitória.

Depois veio Dezembro e os preparativos natalícios e as filhós e as azevias a rirem-se para mim e a renovação da garrafeira que isto de não ter nem um vinho do Porto para as visitas parecia mal e os cheiros do forno e as broas castelar e aquele bolo rei cheio de frutos cristalizados (eu não sou dos que põe de lado) e as passas de uva e os pinhões e aquele moscatel de Setúbal e então o natal e depois a passagem de ano e depois a Páscoa e mais não sei quantos aniversários e festas de fins de semanas e o regresso aos restaurantes e…

A semana passada, com algum esforço para subir a escadaria da loja em cima dos meus actuais 75 Kgs, fui devolver a balança à loja. Um dia destes levo com um enfarte em cima mas vou de barriguinha cheia.


PS. Para as minhas leitoras e os meus leitores mais antigos, parece que começo a ficar em condições de regressar ao velho Lunch Time Blog.

quarta-feira, junho 18, 2008
















1208.
(sem título)
Esperei-te,
De verdade. O dia estava lindo.
Os dias estiveram lindos de sol,
E depois vento.
E os dias cobriram-se de ventos,
E os ventos cobriram-se de folhas,
E as folhas abandonaram as árvores.
E as árvores ficarão mais dias esperando por folhas.
Esperei-te,
De verdade. Primeiro sentado.
E depois segui os passos do vento.
Se vieres e não encontrares nada,
Senta-te.
Deixei-te o teu lugar e terás brisa.

PreDatado 18-06-2008


Esta fotografia foi tirada por Ana Rita Carvalho, que faz o favor de ser minha amiga e que além de termos sido co-bloggers no Ante-et-Post tem o seu site de fotografias de grande qualidade e expressão. Vão lá ver e digam-me se não tenho razão. (clica-se na imagem para aumentar)

terça-feira, junho 17, 2008

1207. Regalo

Hoje quero oferecer uma rosa a cada leitora do meu blog;

PS. faltam 27 anos e 2 meses para eu completar 80 anos.




A pedido da fatyly, a foto é minha

segunda-feira, junho 16, 2008


1206. Baby


Tenho andado a passear, aí há uns 15 dias, por rios e fontes, vales e montes, estradas e pontes, retros e frontes, ao alto e ao baixo, de perto e de longe, com luz e sem ela, acendendo a lua ou abrindo a janela, um novo bébé, um brinquedo novo que, de me faltar arte, me deixa nervoso.


É que aqui o je comprou uma nova máquina fotográfica e tem andado por aí. Vamos lá a ver como é que se safa.

domingo, junho 15, 2008



1205. Um fim de semana quase perfeito

Três dias de quebra total à rotina.
Três dias em que a palavra liberdade em toda a sua acepção saiu reforçada.
Três dias em que o ar respirado não incluía poluição
(as gramíneas e as oliveiras deram-lhe cabo do nariz, é o costume).
Três dias em que mandei às urtigas qualquer vestígio de um tipo a fazer dieta
(vou-vos falar disso um dia destes).
E nestes três dias:
Bebi umas bejecas boas,
Tirei uma data de fotografias,
Comi umas excelentes sardinhas assadas sem sinal de bloqueio camionista,
Ouvi muita música.
E ainda…
o NO to Lisbon! (Então e agora já não passam o tempo a dar como exemplo a Irlanda, não?)

terça-feira, junho 10, 2008


1204. Raça progressista


A União Europeia preconiza já a semana de 60 horas de trabalho podendo em determinados casos e actividades chegar às 65. Estamos a atingir o pior do século XIX e a passos largos para o restabelecimento oficial do esclavagismo. Tenho ouvido o nosso ministro do trabalho, Vieira da Silva, criticar a esquerda por se opôr a horários deste cariz, chamando-lhe conservadora e imobilista. Pois! Estamos a caminho do progresso só que em marcha à ré. Talvez o nosso Presidente da Republica não chame a isto progressismo mas sim Raça. É preciso muita raça para trabalhar 65 horas por semana.

segunda-feira, junho 09, 2008



1203. "Moinho ao vento"

Acrílico sobre tela. "PreDatado"/2008.

Eu bem te disse João que gosto de moinhos.

domingo, junho 08, 2008


1202. Só para não ficar em branco

Por um lado é óptimo caminhar e este fim-de-semana não foi excepção. Por outro, fazê-lo na única zona verde da cidade de Almada que se chama Parque da Paz é óptimo também. Dois óptimos e alguns espinhos de rosa. Hoje mesmo vinha a conversar com a minha mulher sobre o aglomerado de betão em que a cidade de Almada se tornou. Não falo nos arredores da cidade, embora ainda pertença do Concelho, como toda a zona da Costa da Caparica à Fonte da Telha, mas sim da cidade em si. Custa ter nascido ali (já contei aqui que de facto nasci em Lisboa mas ainda não tinha uma semana de idade e já era almadense) e ver a cidade de Almada se ter transformado num amontoado de prédios. Dizem os puritanos que tem um dos melhores saneamentos básicos do país. Que tenha. E até tem o maior número de piscinas em Concelho que eu conheço. Se calhar também tem o maior número de bombas de gasolina por Concelho que eu conheça. Mas o que eu queria mesmo, dentro da cidade de Almada era mais locais para viver. Ou serei obrigado a ir morar dentro de uma piscina municipal?




foto: PreDatado Canon 400EOS 08-06-2008 1/250 f:3.5

sábado, junho 07, 2008


1201. Lá se vai o Santo António


Segundo notícias de hoje, há sondagens a atribuir 35% ao NÃO e 30% ao SIM, para o referendo ao Tratado de Lisboa na Irlanda no próximo dia 12. É verdade que ainda há 28% de indecisos e portanto tudo pode acontecer, mas a manter-se a tendência o nosso primeiro não vai brincar ao Santo António. Cá para mim fica amuado.

Oh senhores da Guiness adiem isso para depois do S. Pedro. Não estraguem as festas aqui do burgo. Seriam cá uns porreiros, pá.






1200. À atenção de quem interesse (por ex. JNPC)


Parece que Michel Platini também não gosta de batoteiros.









foto daqui

sexta-feira, junho 06, 2008







1199. Números

Foram mais de 200 mil, mas ao senhor engenheiro Sócrates não lhe interessam os números. Vamos ver se lhe interessa a contagem em 2009.

foto tirada daqui com a devida vénia

quinta-feira, junho 05, 2008


1198. Soltei
O ToZe fez-me o convite e eu soltei lá no espaço dele um conto de fenos. Ou será de fadas? Phonix que estou baralhado.
1197. Cores





Tenho visto ultimamente a Vanessa Fernandes, atleta do S.L. Benfica, equipada com o equipamento que é mostrado na foto de Juan Carlos Hidalgo/AP publicada no Expresso (vitoria de há 15 dias em Madrid).




No entanto já a vi competir com as cores do Glorioso como a foto abaixo que encontrei por acaso neste blog.





Tenho pena que não seja sempre assim, claro está com excepção das provas em que a Vanessa representa a Selecção Nacional.


Devem haver razões para que isso não aconteça, talvez até já explicadas pelo Luis Filipe Vieira ou pelo seccionista de triatlo do clube que me tenham passado despercebidas.




Mas lá que custa ver uma atleta do clube nem um emblemazinho ter na fatiota, lá isso custa.

quarta-feira, junho 04, 2008


1196. Aliciante


Foi aliciante, mas sobretudo uma honra, ter aceite o convite da Madalena.

1195. Só um ano
Isto aqui foi o resultado de apenas uma época investigada. Custa-me imaginar quais seriam os resultados se pudessem ter sido investigadas pelo menos as ultimas vinte.
1194. Perspectiva

Após as eleições no PSD, com a vitória de Manuela Ferreira Leite, há agora uma necessidade de reposicionamento do Partido Socialista. A grande onda de simpatia que José Sócrates tem recolhido na direita, empresários, banqueiros e outros sectores da burguesia ou seus apoiantes, têm agora uma nova opção que é a líder do PSD, pouco mais que, digamos, um Sócrates de saia.
E é com este deslizamento, que vai ser inevitável, dos apoios (de direita) de Sócrates para Ferreira Leite que há a necessidade de voltar a contar espingardas à esquerda sob pena de a própria maioria do PS poder estar em risco.
É nesta perspectiva que encaro a participação de Manuel Alegre no comício do Bloco de Esquerda de ontem. Um chamada de atenção ao seu partido e principalmente ao seu chefe, numa iniciativa que iria ser obviamente mediatizada e discutida em todos os quadrantes.
Se o PS nem com este balde de água acordar, o próximo governo poderá ser de Manuela Ferreira Leite. Esperemos por novas sondagens para ver como vão as tendências.
Não me pareceu mesmo nada que o BE tenha ganho algo com isto.

terça-feira, junho 03, 2008


1193. Paixões


Eu também vou pôr uma bandeira na janela. E vibrar!
1192. Eu

já escrevi para este blog.

(Gosto muito de vocês Karla, Lilly, aNa, Jorge, Bin, Noite, Raim, Dani, Mad, Bilhas, Andrade)

1191. Blogs Almadenses


Nasci numa maternidade de Lisboa. Sou alfacinha. Com alguns dias de idade mudei-me para casa dos meus pais, em Almada. Nessa e ainda noutra, morei até casar. Sou Almadense. Teias que os especuladores tecem, davam-me a oportunidade de ter um apartamento igual ao do prédio das minhas traseiras (literalmente) por menos uma porrada de contos de reis. As minhas traseiras em Almada, eu no Seixal. Reparto a minha vida neste triângulo ou no eixo, nem eu sei, Seixal-Almada-Lisboa. Mas é Almada o centro. Por isso fiquei feliz de ter encontrado um blog que lista blogs almadenses. E eu inclui-os agora aí ao lado para espiar mais de perto.